quinta-feira, 31 de maio de 2012

Quando fizer algo de bom, não espere nada em troca, desta forma, na melhor das hipóteses você se surpreende. E lembre-se *Fica sempre um pouco de perfume nas mãos daqueles que distribuem flores...*

terça-feira, 29 de maio de 2012

Caminhada

E ela se levantou, ainda que mordida por serpentes, e caminhou passo a passo, com os anjos segurando suas mãos.



domingo, 27 de maio de 2012

Uma noite em Veneza




À beira do canal, próximo à estação central, em frente a um ponto de gôndolas, numa escadaria de igreja uma mulher tocava música erudita em seu violoncelo... um dos meus momentos preferidos da viagem.
Tocava com a alma, e sua música entrava em sintonia com a minha.
A escadaria aos poucos encheu de gente, e as gôndolas que chegavam e saíam, levemente iluminadas com suas lamparinas, deixavam o cenário ainda mais especial.
Impossível conter as lágrimas...
Compramos cervejas e ficamos ali, até que ela parasse de tocar...
Perfeito!!!


Ah! Essa música está até hoje na minha cabeça....



Filmei pra compartilhar com vocês.

sábado, 26 de maio de 2012

Falando de amigos



É bom quando um amigo não desiste de nós!!!!
E também é bom amadurecer...
Muito louco ficar doze anos sem encontrar um amigo e conversar como se nada tivesse acontecido...
Quero compartilhar uma coisa que aconteceu comigo, mas pra isso, preciso voltar uns doze anos.
Eu tinha uma melhor amiga no colegial. Parceira pra tudo. Todo feriado, eu viajava com a família dela. Era muuuiiiito legal!
Ainda no colegial, comecei a namorar, e éramos os três, inseparáveis...Vivíamos juntos, pra cima e pra baixo, sempre!
O colegial acabou, entramos na faculdade e o ponto de encontro sempre era minha casa.
Um dia, ele me disse que ela se insinuava pra ele, e eu muito besta e já havia sido traída por outra amiga não pestanejei fui até ela, e simplesmente disse que não queria ser mais amiga dela! Sem maiores explicações.
Ela foi embora da minha casa sem entender nada, e eu simplesmente deletei o fato da minha vida.
Nossas vidas tomaram outros rumos, nesse meio tempo, ela me procurou na internet algumas vezes, me achou, e eu nunca dei muita bola...foram umas quatro vezes.
Recentemente, graças ao facebook, nos reencontramos, ela conseguiu o telefone do trabalho do meu marido e nos reencontramos. Conversamos por telefone, e resolvemos nos encontrar.
Na minha cabeça, alguém que me procurava há doze anos, e continua querendo ser minha amiga, mesmo eu não dando bola, merecia uma chance.
Hoje nos reencontramos.
Cheguei na casa dela e fui recebida com um presente lindo e um almoço que deve ter sido muuuuuiiiito difícil de preparar.
A vida dela é completamente diferente da minha. Ela é casada e mãe de dois filhos, faz artesanato... toda zen. Boa mãe, casa impecável... E ao mesmo tempo, quanta coisa em comum...tanto assunto...tanta coisa pra falar... vi fotos, do casamento, dos nascimentos...das festas... foi como se eu tivesse o tempo todo, na alegria e na tristeza, feito parte de tudo...

Ainda bem.

Amigo de verdade, é amigo e ponto...